Ser Mestre de Capoeira

MESTRE

Vou iniciar este papo com a seguinte pergunta: O que seria um Mestre de Capoeira?

Desde que iniciei na capoeira eu me deparei com esta questão, com esta pergunta – O que seria um mestre de capoeira? o que se deve fazer pra ser um Mestre? quais são os atributos? qual a avaliação que se faz para uma pessoa ser reconhecida Mestre de Capoeira?

Talvez eu não tenha a resposta correta, mas vamos tocar em alguns pontos pra ver se chegamos a uma resposta ou se nos confundimos um pouco mais ok.

Segundo o dicionário, Mestre é aquele que ensina; aquele que é versado em uma arte ou ciência; aquele quem tem mestrado, adj 1 Exímio, perito. 2adj Que serve de Base. Fem.: Mestra.

E na capoeira como se qualifica um mestre?

Nos tempos de hoje a palavra “MESTRE”, está na minha opinião um pouco banalizada, vejo que a obsessão por se chegar a esse título, acaba por vez desvalorizando o que seria uma grande honraria.

Muitos capoeiristas novos com a graduação de Mestre na cintura; Ai podemos nos questionar um capoeirista tem que ser idoso pra ser um Mestre? ou o Jovem não pode ser um Mestre? a Questão não está na idade mas sim no que ele acumulou de conhecimento como dizemos de bagagem, de histórias em sua trajetória, e como ele escreveu sua história e se ela está sendo lida e valorizada pela capoeira,

Eu iniciei na capoeira no ano de 1985 e eu via pouquíssimos mestre vou citar aqui os que me lembro, Mestre COQUINHO, Mestre RUBÃO, Mestre RUQUINHO, Mestre BAGAÇO BRANCO, Mestre POLIM, Mestre MIGUEL MACHADO, tem outros mas citem os que eu tive a oportunidade de ver, e se me lembro bem eles não eram de idade avançada, mas tinham alcançado em uma época de pouca mídia muito destaque, por algumas qualidades que se evidenciava facilmente em uma roda, uns pelo jogo agressivo, outro por ter o controle das situações que se apresentava, outros por serem exímios tocadores e cantadores, e ouros por terem a capoeira em sua essência.

Eu via que a vida social se mistura com a capoeira, era normal sempre ao termino da roda geralmente sextas feira, uma confraternização regada a bebida alcoólica “dentro da academia ou no boteco da esquina”, todos de uniforme, eu não via problema;

Mas nos dias de hoje será que pega bem um Mestre de capoeira com uniforme dentro de um bar bebendo?

Enfim depois de 34 anos de capoeira eu pude ver que a figura de um Mestre vai muito além das qualidades que já citei, comprovei que a postura de um Mestre é de elegância exemplar;

Comprovei que seu conhecimento ultrapassa a história da capoeira; Comprovei que seu conhecimento prático dos movimentos da capoeira, são demostrados com palavras e entendidos por todos; O Mestre de Capoeira ele não deve saber tudo, nem conhecer de tudo, mas tem que ter a verdade do sim e do não, comprovei que o Mestre pode sim não ter todas as respostas, compreendi que ele é exemplo dentro e fora da capoeira, sua autoridade não está nos gritos, xingamentos ou na imposição da violência dos seus golpes, observei que quando ele cai seja por uma rasteira de outro mestre ou pela rasteira de um aluno ele não se sente humilhado nem permite que seu ego seja ferido, muito pelo contrário ele se levanta com sorriso de quem acabou de apreender uma nova lição;

Ser Mestre! Eu encontrei a resposta, e desejo que todo capoeirista, saiba o significado de ser Mestre de Capoeira, antes que alguém o intitule ou que lhe entregue uma graduação; desejo que o título chegue antes da graduação, porque corda não faz um Mestre, Mestre não se faz, Mestre se constrói dia pois dia, ano após ano, queda após queda, toque após toque, com ladainhas, quadras, corridos, louvações, chulas, na observância das tradições, dos rituais dos fundamentos.

Texto: Jair de Almeida Professor Grupo Candeias de Capoeira